Encontrou ou perdeu uma ave de presa? (Águia, falcão, mocho, etc.)

PERDEU UMA AVE DE PRESA?

Caso tenha perdido uma ave de presa entre em contacto directo connosco usando o email: apfalcoaria@gmail.com.  Envie-nos seguinte informação:

  1. o seu nome
  2. o seu contacto
  3. dia em que a ave se perdeu
  4. espécie da ave perdida
  5. localidade onde avistou a ave pela ultima vez.
  6. frequência da telemetria (se tiver)

Guardamos um registo de todas aves de falcoaria que são perdidas e encontradas. Somos frequentemente informados das aves encontradas e caso a sua ave apareça podemos entrar em contacto consigo mais rapidamente. 

 

ENCONTROU UMA AVE DE PRESA?

Se encontrou ou avistou uma ave com equipamento nas patas (tiras de cabedal ou outro material semelhante), trata-se provavelmente, de uma ave nascida em cativeiro e pode ter-se perdido do seu proprietário. As aves de presa utilizadas em cetraria estão identificadas com anilha fechada ou microchip que as identifica individualmente. Os falcoeiros podem fazer prova da propriedade da ave através de documento oficial onde consta o número da anilha.

Nestes casos aconselhamos que caso a ave esteja em local fechado mas consiga voar facilmente a tente manter nesse local (se puder escureça o local) e entre em contacto com a nossa associação (formulário abaixo) para tentarmos localizar o seu proprietário. Caso se trate de uma ave anilhada mas debilitada ou ferida sugerimos que proceda como explicamos para o caso de aves feridas.

Entre em contacto directo connosco através do email: apfalcoaria@gmail.com e indique:

  1. o seu nome, contacto,
  2. localidade
  3. se possível faça uma descrição da ave ou envie uma fotografia. 

Sugerimos igualmente que entre em contacto com a GNR da sua área de residência explicando o sucedido. Pode usar o Número SOS Ambiente: 808 200 520. Pode aceder ao site da divisão de ambiente da GNR (SPENA) AQUI!

 

ENCONTROU UMA AVE DE PRESA JUVENIL (CRIA)?

Geralmente apresentam penas parcialmente desenvolvidas e penugem branca ou cinzenta (muitas vezes trata-se de aves noturnas), procure não interferir com a ave a não ser que a mesma se encontre em perigo iminente (por exemplo pela presença de um gato, cão ou proximidade extrema de uma estrada). Algumas aves abandonam o ninho bastante cedo sendo no entanto alimentadas e cuidadas pelos pais mesmo nesta situação, por isso apesar de não os conseguir ver os progenitores da ave estarão bastante próximos.

Se verificar que a ave não aparenta nenhum problema físico e não está em perigo o melhor que tem a fazer é não a perturbar. Se tiver de lhe mexer coloque-a numa árvore ou arbusto perto do local (mexer na ave não faz com que os pais a abandonem).

 

ENCONTROU UMA AVE DE PRESA MUITO DEBILITA OU FERIDA?

Se verificar que a ave não está bem e necessita de ajuda tape-a com uma toalha para a poder segurar convenientemente (tenha cuidado pois algumas aves, mesmo as de menor tamanho, podem infligir dano com as patas/bico) e depois coloque-a numa caixa de cartão de um tamanho que permita a ave alguma mobilidade. Assegure que a caixa permite a ventilação facilmente. Coloque a caixa num local escuro, tranquilo e com temperatura amena. Evite perturbar a ave se não for estritamente necessário.

Contacte de imediato o Centro de Recuperação de Animais Selvagens mais perto de si (ver aqui o contacto de todos os centros de recuperação nacionais). Também pode contactar com a GNR da sua área de residência explicando o sucedido. Pode usar o Número SOS Ambiente: 808 200 520. Pode aceder ao site da divisão de ambiente da GNR (SPENA) AQUI!

Caso seja necessário alimentar a ave (por exemplo se as autoridades não puderem responder de imediato) corte pequenos pedaços de carne (incluindo osso) de codorniz ou frango num pequeno prato junto da ave (geralmente conseguem alimentar-se sozinhas desde que não estejam demasiado debilitadas). Caso verifique que a ave está muito debilitada ou ferida não a tente alimentar. 

Todas as aves de presa estão protegidas por lei em Portugal